1 de nov de 2011

Desafio do Mark Ritts, Mark quem?

Dizer que eu sou o Mark Ritts não significa nada para você, né? E se eu falar que eu sou o Lester, alguma coisa muda? Se não mudar temos um problema pela frente. Em todo caso, darei mais uma chance: e se eu falar que eu sou o Lester, o rato do Mundo de BeakmAAAAAAAAN? Agora fez algum sentido? (Aposto que você ouviu a música de abertura do programa em sua cabeça!)

Se não, você não teve infância e não assistiu TV Cultura. Aproveite que você passa o dia todo na internet e procure alguns vídeos no youtube, seu não geek. Para os que se lembram de mim, eu dispenso apresentações, mas vou refrescar a memória de vocês: eu sou o Lester, o rato desprovido de inteligência e com um senso de humor de te fazer rir a tarde toda ou a noite, depende do horário da reprise.

Ainda não lembrou? Eu sou aquele cara grande que usava uma fantasia de rato. Aquele que nunca sabia responder aos Desafios do Beakman. Poxa, assim fica difícil!
Te dou a última chance: eu era dublado por aquela voz horrorosa. Agora lembrou, né? Filho de uma boa mãe...

Coisa boa ninguém lembra! Eu falei meu nome e você ficou pensando quem é esse maldito... Tudo bem, eu vou puxar seu pé a noite. (Espero que o tradutor brasileiro traduza esse texto bem certinho! Se eles faziam aquilo com a minha voz, imagina o que farão com o texto? Puxarei o pé dele também.)

Apesar de não ser tão reconhecido aqui no céu e todo mundo ficar me perguntando quando o Beakman vem pra cá (ele não respondia a cartinha de todo mundo, sabe como é...), tenho o que me orgulhar, achei que iria fazer o fantoche do Lester. No entanto, sai no lucro!

E o lucro não era pequeno! Os pingüins Don e Herb eram manipulados por mim. (Antes que você que não assistia a série pense que eu manipulava pingüins de maneiras negativas, na verdade, eles eram fantoches e eu apenas os controlava.)

Vocês também devem estar perguntando por que mudou tanto as assistentes do Beakman. Bom, não era porque ele xavecava elas, afinal nunca vi cientista ser bom em xaveco. Na verdade, era porque elas não suportavam meu cheiro por muito tempo. Qual é, apesar de ser um rato de laboratório (muito boa essa metáfora) eu gostava de andar por aí, pelo esgoto.

Bom, eu vou indo porque daqui a pouco vão reprisar o episódio que tem o Desafio do Lester (é você leu certo, não é o do Beakman). Vou antes que o Michael acabe com a pipoca.

Queijos para vocês. (falei que o tradutor ia ferrar com a missão!)

Texto retirado do blog: http://t.co/joNKVW54


1 Pitaqueie:

Tainã Almeida disse...

Os adultos vivem dizendo que a adolescência é um dos perídos mais
marcantes da vida. Mais o que o adolescente pensa disso? (sinopse do meu blog)
Acessa o meu blog?
"Blog de uma adolescente"

http://blogdeumagarotaadolescente.blogspot.com/

Espero a sua visita, se gostar do meu blog, segue lá, ficarei muito feliz.
Desde já obrigada, tenha uma ótima semana.
Atenciosamente Tainã Almeida.

Postar um comentário